Vídeos ambientais e agroepecuários

Loading...

EU AMO AGRONOMIA

EU AMO AGRONOMIA

Pesquisar este blog

CRONOS - RELÓGIO MUNDIAL

Seguidores

COMO SOMOS AFORTUNADOS

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

A IMPORTÂNCIA DOS ESTUDOS SOBRE MOLUSCOS BIVALVES NA ÁREA DE PROTEÇÃO AMBIENTAL DO DELTA DO PARNAÍBA

Por maria eugenia ribeiro em 17/12/2009


Segundo estudos recentes, os ambientes costeiros na América do Sul vêm sofrendo impactos antrópicos tais como transformações de habitats, destruição, introdução e extinção de organismos, depleção de recursos naturais e alterações nas cadeias tróficas. Nesses ambientes, os moluscos bivalves possuem um importante papel, promovendo uma grande variedade de funções. Alguns autores consideram esses animais como "engenheiros de ecossistemas", pois a estrutura populacional persiste por longos períodos e interagem com vários processos ecológicos.



Os moluscos bivalves são animais invertebrados que pertencem ao filo Mollusca, caracterizados por possuírem uma concha com duas valvas e um "pé" que permite escavar na areia ou no lodo. No entanto, algumas espécies vivem aderidas a substratos duros. Seus representantes mais conhecidos são as ostras, mexilhões, mariscos e sururus.

O declínio das populações desses moluscos costuma gerar um efeito cascata na estrutura e funcionamento do ecossistema como um todo. Outro importante aspecto acerca dos moluscos bivalves é o fato de servirem como ferramenta na avaliação de impactos ambientais, uma vez que sofrem influência direta das variações da qualidade da água e do sedimento, sendo utilizados em programas de monitoramento de contaminantes.

Além da importância ambiental, muitas espécies possuem elevado valor sócio-econômico por servirem como fonte de alimento, emprego e renda para comunidades que habitam zonas costeiras. A pesca de moluscos pode ser a fonte primária de renda, ou complementar ao orçamento familiar. No entanto, na maioria dos estados não existe regulamentação ou instrução normativa sobre a pesca de moluscos bivalves.

Apesar da elevada importância dos bivalves, poucos estudos foram realizados para assegurar a sustentabilidade da pesca desses indivíduos e, em diversas regiões brasileiras as populações desses moluscos encontra-se em sobrepesca, isto é, a pesca em excesso, que impede que os indivíduos adultos das populações naturais sejam repostos por novas gerações, colocando a atividade em risco.

Um manejo adequado do recurso pesqueiro pode ocasionar benefícios tanto para pescadores quanto para as populações naturais de moluscos bivalves. Alguns autores observaram que em algumas espécies, nos casos em que ocorrem altas densidades de indivíduos grandes, existe um menor incremento de exemplares jovens. Desta forma, um manejo adequado do recurso no qual apenas as maiores classes de comprimento são retiradas permitiria o assentamento de novos indivíduos e a renovação do estoque pesqueiro.

Dentro deste contexto, a Embrapa Meio-Norte vem elaborando projetos e buscando recursos para a realização de estudos, na Área de Proteção Ambiental do Delta do Parnaíba, que permitam elucidar aspectos populacionais de bivalves, em especial relacionados à reprodução e captação/produção de sementes. Embora a Embrapa desenvolva estudos com ostras nativas desde 2003, ainda não existem trabalhos sobre a pesca e bioecologia de outras espécies de moluscos bivalves na região e, espera-se que os resultados possam contribuir com a sustentabilidade sócio-econômica e ambiental no baixo Parnaíba.

Para saber mais:

BARNES, R. D. Zoologia dos Invertebrados 4ª edição. Livraria Roca. São Paulo, l984. 1179pp

CARRANZA, A.; DEFEO, O.; BECK, M.; CASTILLA, J. C. Linking fisheries management and conservation in bioengineering species: the case of South American mussels (Mytilidae). Reviews in Fish Biology and Fisheries, v.19, p. 349 - 366, 2009.

JONES, C. G.; LAWTON, J. H.; SHACHAK, M. Organisms as ecosystem engineers. Oikos, v.69, p. 373 – 386, 1994.

NISHIDA, A. K. A; NORDI, N; ALVES, R. R. D. N. Abordagem etnoecológica da coleta de moluscos no litoral Paraibano. Tropical Oceanography, Recife, v. 32, n.1, p. 53-68, 2004.

NORLING, P.; KAUTSKY, N. Structural and functional effects of Mytilus edulis on diversity of associated species and ecosystem functioning. Marine Ecology Progress Series, v. 351, p. 163 -175, 2007.

RIOS, E. C. Seashells of Brazil. Editora da Fundação Universidade do Rio Grande, 2ª edição, Rio Grande, 1994.492p.

RITTSCHOF, D.; MCCLELLAN-GREEN, P. Molluscs as multidisciplinary models in environment toxicology. Marine Pollution Bulletin. Oxford, v.50, p.369-373, 2005.

ROCHA-BARREIRA, C . A.; ARAÚJO, M. L. R. Ciclo reprodutivo de Anomalocardia brasiliana (Gmelin, 1791) (Mollusca, bivalvia, Veneridae) na praia do Canto da Barra, fortim, Ceará, Brasil. Boletim do Instituto de Pesca (Online), Santos, v. 31, n. 1, p. 9-20, 2005.

AUTORIA

Jefferson F. A. Legat
Pesquisador da Embrapa Meio-Norte
JORNAL AGROSOFT

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Solicitamos, tão somente, que não se faça uso de linguagem vulgar!