Vídeos ambientais e agroepecuários

Loading...

EU AMO AGRONOMIA

EU AMO AGRONOMIA

Pesquisar este blog

CRONOS - RELÓGIO MUNDIAL

Seguidores

COMO SOMOS AFORTUNADOS

sábado, 26 de outubro de 2013

III CONGRESSO NACIONAL DE APICULTURA E MELIPONICULTURA EM CAMPINA GRANDE PB

Saudações crísticas, e territoriais!

Atenção senhoras, e senhores! 

O evento se reveste da maior importância por que a apicultura, e a meliponicultura podem beneficiar os agricultores familiares, de várias formas. Inclusive em outras culturas possíveis, ou já existentes, nas propriedades rurais. Desde a produção do mel, à produção de frutas, e plantas medicinais, à produção de essências florestais.


Abraços fraternos!

Armistrong de Araújo Souto
Assessor Territorial  
Ministério do Desenvolvimento Agrário  MDA / INSTITUTO AGROPOLOS 
Fórum de Desenvolvimento Territorial Sustentável do Cariri Oriental Paraibano
Engenheiro Agrônomo - CREA RN: 160029789-7
Especialista em Gerenciamento Ambiental - UFPB



http://territoriocaririoriental.blogspot.com.br/2013/10/iii-congresso-nacional-de-apicultura-e.html

terça-feira, 3 de setembro de 2013

CAMPINA GRANDE SEDIA 2º ENCONTRO NACIONAL DE ENFRENTAMENTO DA SÊCA E DA DESERTIFICAÇÃO

Campina Grande sedia 2º Encontro Nacional de Enfrentamento da Seca e da Desertificação (ENED)

banner cop 11 logo new

O 2º Encontro Nacional de Enfrentamento da Seca e da Desertificação (ENED) será realizado na cidade de Campina Grande (PB), entre os dias 04 a 06 de setembro, na sede do Instituto Nacional do Semiárido (Insa/MCTI). O encontro é promovido pela Comissão Nacional de Combate à Desertificação do Ministério do Meio Ambiente (CNCD/MMA), em parceria com os Pontos Focais Brasileiros na Convenção das Nações Unidas de Combate à Desertificação e Mitigação dos Efeitos da Seca (UNCCD), com o Instituto de Cooperação para a Agricultura (IICA), o Insa e a Fundação Araripe. Conta ainda com o apoio do Programa das Nações para o Desenvolvimento (PNUD) e da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO).
O tema do 2º ENED é “Protagonismo do Brasil na UNCCD: boas práticas na mitigação dos efeitos da seca e no combate à desertificação – Implementação com foco em resultado sustentável”. O objetivo é promover o diálogo das instituições e das organizações sociais com os integrantes da Comissão Nacional de Combate à Desertificação (CNCD) e preparar uma pauta nacional para os debates que serão realizados durante a Convenção das Partes, na COP 11, prevista para acontecer no período de 16 a 27 de setembro, na Namíbia, África.
Como parte da programação, haverá palestras sobre cooperação internacional, bilateral e multilateral do Brasil com organizações internacionais, que contará com representantes da FAO, PNUD, IICA, UNCCD, Itamaraty, Delegações Oficiais de Países Partes, Mercosul e Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP); debate sobre boas práticas de convivência sustentável com a semiaridez e de mitigação dos efeitos da seca e da desertificação, identificados e definidos nos Encontros Regionais.
Para o diretor do Insa, Ignacio Hernán Salcedo, “o evento foi pensado como um espaço para convergência de saberes entre os movimentos sociais e a academia, a fim de construirmos uma agenda em torno dos mecanismos de controle e mitigação da desertificação e convivência com a estiagem”.
Durante o 2º ENED também haverá a 4ª Reunião Extraordinária da CNCD, com foco nos temas convivência sustentável com a semiaridez e na mitigação aos efeitos da seca e da desertificação

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

II CONFERÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL RURAL SUSTENTÁVEL E SOLIDÁRIO

CONVITE

II CONFERÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL SUSTENTÁVEL E SOLIDÁRIO DO TERRITÓRIO DO CARIRI ORIENTAL PARAIBANO

Através do presente documento, o Ministério do Desenvolvimento Agrário – MDA – por meio de sua Secretaria de Desenvolvimento Territorial – SDT -, da Delegacia Federal do Desenvolvimento Agrário – DFDA -, da Cooperativa de Prestação de Serviços em Desenvolvimento Sustentável – VINCULUS -, da Comissão Organizadora Estadual – COE – da Comissão Organizadora Territorial – COT - do Território do Cariri Oriental Paraibano, e de sua Assessoria Territorial, convidam a todos (as) para participarem do processo de realização da 2ª Conferencia Territorial de Desenvolvimento Rural Sustentável e Solidário.

Compreendemos que o intuito primordial de nossa conferência seja a elaboração, de maneira participativa, de um Plano Nacional de Desenvolvimento Rural Sustentável e Solidário – PNDRSS - que tem início com as conferências municipais, segue com a Conferência Territorial, avança para a Conferência Estadual, e chega à Conferência Nacional, em outubro, compondo um documento legitimador dos anseios, expectativas, e propostas concretas de fortalecimento do processo produtivo agrícola, bem como dos diversos elementos que compõem a nossa ruralidade.

Destarte, convidamos 02 (dois) representantes do Poder Público sendo 01 (um) homem e 01 (uma) mulher, e 04 (quatro) representantes da Sociedade Civil sendo 02 (dois) homens e 02 (duas) mulheres, sendo que destes/as 20% devem ser Jovens para participarem da 2ª Conferência Territorial, a realizar-se nos dias 07 e 08 de agosto de 2013, de acordo com a programação, em anexo, nas dependências do Hotel Fazenda Chique Chique, em Boqueirão – PB.

COMISSÃO ORGANIZADORA TERRITORIAL – COT.
TERRITÓRIO DO CARIRI ORIENTAL PARAIBANO

A PROGRAMAÇÃO ESTÁ NA PÁGINA TERRITÓRIO DO CARIRI ORIENTAL PARAIBANO, NO FACEBOOK.

sábado, 27 de julho de 2013

MÁQUINAS DO PAC II E OS FÓRUNS TERRITORIAIS DA PARAÍBA E DO BRASIL

MÁQUINAS DO PAC II E OS FÓRUNS DE DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL SUSTENTÁVEL DA PARAÍBA.

Saudações crísticas, e territoriais!

É interessante que todos tomem ciência dos motivos que levaram o Governo Federal, nas pessoas do ex presidente Lula, e da atual presidente Dilma Roussef, a entregarem, aos municípios, as máquinas citadas, na matéria.

Desde 2003 que o Governo Federal adotou a Política de Desenvolvimento Territorial Sustentável como estratégia de empoderamento da Sociedade Civil Organizada. Principalmente, no que diz respeito aos agricultores familiares, em todo o país. Nesse sentido, foram formados os territórios rurais, hoje em número de 15, na Paraíba, com o intuito de que as próprias entidades que formam os segmentos representativos do meio rural (sindicatos, associações, ong,cooperativas etc), e o poder público (prefeituras, e estado), discutissem seus problemas, em Fóruns de Desenvolvimento Territorial Sustentável. A exemplo dos dois Fóruns do Cariri, Oriental e Ocidental, e que formulassem projetos que atendessem, não, apenas, a este ou aquele município, mas ao conjunto por eles formado, e que compunham, identitariamente, um território rural.

Ao longo dessas discussões, vários projetos foram priorizados, visando o desenvolvimento da agricultura de base familiar, a exemplo das usinas produtoras de leite de cabra.

Entendemos, ainda,e ao longo dos últimos 10 anos que maquinário específico para recuperação de estradas rurais, e para a construção, manutenção, e recuperação de açudes, barreiros, barragens subterrâneas, barraginhas etc, se fazia necessário para um plano de obras de enfrentamento aos efeitos da estiagem, como estratégia de produção, em tempos de pouca precipitação pluviométrica. E projetos, conferências, a exemplo da Conferência Nacional de Desenvolvimento Rural e Solidário, antecedida pelas conferências estaduais, e estas pelas territoriais, em 2008, e que se repetem, agora, em 2013, com a do Cariri Oriental ocorrendo em 07 e 08 de agosto, foram realizados contemplando estes aspectos infraestruturais.

Tudo isso nos leva a informar à população dos dois Cariris, somando 31 municípios, que as máquinas que chegam são resultado de um “luta” organizada, e de base, e que não contou, em momento algum, com a interferência de quaisquer deputados federais, ou estaduais. O resultado disso tudo, repetimos, é fruto de um trabalho árduo e contínuo de construção de uma proposta de desenvolvimento que segue a lógica da participação popular. Lógica, essa, que vai muito além do que governos de orientação neoliberal puderam, ou poderiam ir. Uma vez que não entendem a participação popular como importante.

Abraços fraternos!

Armistrong de Araújo Souto
Assessor Territorial
Ministério do Desenvolvimento Agrário MDA / INSTITUTO AGROPOLOS
Fórum de Desenvolvimento Territorial Sustentável do Cariri Oriental Paraibano
Engenheiro Agrônomo – CREA RN: 160029789-7
Especialista em Gerenciamento Ambiental – UFPB