Vídeos ambientais e agroepecuários

Loading...

EU AMO AGRONOMIA

EU AMO AGRONOMIA

Pesquisar este blog

CRONOS - RELÓGIO MUNDIAL

Seguidores

COMO SOMOS AFORTUNADOS

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

VÍDEO SUPER BEM PRODUZIDO SOBRE A HISTÓRIA DAS COISAS!

Texto narrado em Inglês, um pouco rápido, e a legenda em Português, também troca rápido. Mas, com a devida atenção, servirá como ponto de partida para uma excelente reflexão para alunos e professores, de todas as disciplinas. Já que textos podem ser solicitados sobre o vídeo. O link é este, abaixo.
 

O que é a História das Coisas? ... Desde a sua extração, até à venda, uso e disposição, todas as coisas que compramos e usamos na nossa vida afetam as sociedades, em nosso país, e em outros. Mas, a maior parte desse processo é, propositadamente, escondida dos nossos olhos pelas empresas e políticos.
 
A História das Coisas é um documentário de 20 minutos, rápido e repleto de fatos que olham para o interior dos padrões do nosso sistema de extração, produção, consumo e resíduos.
 
A História das Coisas expõe as conexões entre um enorme número de importantes questões ambientais e sociais, demonstrando que estamos a destruir o mundo e a auto-destruirmo-nos, e assim apela-nos a criar um mundo mais sustentável e justo para todos e para o planeta Terra.
 
Este documentário vai-nos ensinar algo, fará rir, e acabará por mudar, para sempre, a maneira como olhamos para todas as coisas que existem na nossa vida.
 
http://www.toryofstuff.com (Keywords: movie, documentary, Consumption, society, earth, nature, ecology, money, resources, nature, environment, products, filme, consumo, eco-consumo, dinheiro, sociedade, natureza, recursos, ambiente, terra, ecologia, produtos, dinheiro, etc)
 
Documentary: THE STORY OF STUFF | A HISTÓRIA DAS COISAS 
Organização e Apoio: InfoNature.Org (www.infonature.org)
Tradução e Legendagem: DocsPT (www.docspt.com)
 
Caríssimos, este material nos foi enviado pelo colega Bronzeado, via e-mail. 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Solicitamos, tão somente, que não se faça uso de linguagem vulgar!