Vídeos ambientais e agroepecuários

Loading...

EU AMO AGRONOMIA

EU AMO AGRONOMIA

Pesquisar este blog

CRONOS - RELÓGIO MUNDIAL

Seguidores

COMO SOMOS AFORTUNADOS

domingo, 13 de junho de 2010

VII ENCONTRO NACIONAL DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS AGRÁRIAS

08 – 12 de junho de 2010-06-13



BREVES ANOTAÇÕES







O Encontro teve início com as inscrições para os que não fizeram via internet, e o credenciamento às 16h30min. Após esse momento, todos se dirigiram para os seus respectivos locais de hospedagem, retornando ao auditório do campus para a cerimônia de abertura. Esta contou com a apresentação do poema: A peleja do caboclo que queria aprender, pelo aluno Emanuel (Boi). Na seqüência, o mestre de cerimônias promoveu a chamada para a composição da mesa. Mesa composta, fez-se a leitura do Ato de Abertura, através do Professor Polare.

A palavra foi passada ao Professor Marcos Barros que saudou a todos os presentes, e fez um retrospecto de toda a sua trajetória acadêmica, desde o técnico, chegando a este momento, em que tem o prazer e a honra de sediar, sob sua coordenação, o VII ENCONTRO NACIONAL DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS AGRÁRIAS. Lembrou que em 2010, o campus completa 86 anos, e o curso de Ciências Agrárias 30. Acrescentou, rapidamente, à sua fala, um breve comentário sobre os egressos do curso que ocupam ótimas posições no mercado de trabalho, e que 70% deles possuem, no mínimo, uma pós graduação. Segundo Professor Marcos, foi proposta do MEC que o curso de Ciências Agrárias, quando da implantação da UAB, fosse um dos oferecidos pela UFPB-Virtual.

Dando continuidade, a mesa promoveu uma série de homenagens a ex professores do campus, e do curso. A professora Glória Guimarães foi a primeira a receber a homenagem, e fez uso da tribuna para relatar as experiências e desafios do ensino agrícola. Em suas palavras “é preciso que haja uma extensão universitária ativa”. “Os jovens precisam ser preparados para a vida”. “É importante que se prime por uma corrente de pensamento de que tudo começa pela agricultura”.

O outro homenageado da noite foi o Professor José Oseas de Almeida Neto, esposo e, também, ex professor que declarou encontrar-se alegre e lisonjeado por participar do Encontro. Relembrou a sua trajetória como aluno do curso técnico da UFRPE, e como diretor do curso, em Bananeiras.

Fez uso da palavra, ainda, a Prefeita do Município que fez um chamamento ao corpo docente da Escola Vidal de Negreiros para que haja um maior entrelaçamento entre o campus e a comunidade bananeirense. A noite terminou com a excelente, porém, muito rápida palestra do Professor Jonas Duarte, Coordenador do Curso de História da UFPB, que apresentou o seguinte tema: Educação, inclusão profissional e sustentabilidade no campo brasileiro. A lamentar temos, apenas, o curtíssimo espaço de tempo restante ao Professor Jonas para discorrer sobre temas tão importantes, e tão interrelacionados.

Ao longo da quarta-feira, a programação teve curso sem maiores problemas, e com a apresentação de mesas de discussão muito boas: Políticas Públicas para a Educação do Campo: conjuntura atual e a inserção do licenciado em Ciências Agrárias. Fizeram parte desta discussão: Professor Dr. Severino Bezerra da Silva e o Professor Dr. Alexandre Eduardo Araújo. No turno da tarde: Gestão de cinturões verdes – como integrar os espaços e povos urbanos com atividades agroindustriais. Conferência proferida pelo ex-prefeito de João Pessoa Ricardo Coutinho. Em seguida, a entrevista com os agricultores: Antonio Edísio, e o Sr. Guimarães sobre A Produção Agroecológica e a Convivência no semiárido paraibano, com a presença do Eng. Agrônomo João Macêdo (AS-PTA). No turno da noite foram iniciadas as apresentações dos trabalhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Solicitamos, tão somente, que não se faça uso de linguagem vulgar!