Vídeos ambientais e agroepecuários

Loading...

EU AMO AGRONOMIA

EU AMO AGRONOMIA

Pesquisar este blog

CRONOS - RELÓGIO MUNDIAL

Seguidores

COMO SOMOS AFORTUNADOS

domingo, 30 de janeiro de 2011

ALUNO COMPROMETIDO COM O CURSO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS

Quais os motivos que nos levam a passar 4 ou 5 anos como aluno de um curso superior? A resposta é óbvia: os motivos são vários. Ter uma profissão, ganhar dinheiro, expandir a "carga" de conhecimentos etc. Todas são respostas válidas. E quando tais situações já estão resolvidas? Quando nós já temos toda uma experiência de vida, já estamos ganhando dinheiro, e já temos uma profissão? Bem, é possível que alguém queira, além de tudo isso, crescer como ser humano, e esteja disposto a, ainda que solitária e minimamente, contribuir com o Planeta Terra, e, por extensão, com a humanidade. Não é desconhecida de todos uma das várias máximas da área ambiental que diz: Pensar globalmente, e atuar localmente.













Fotos: Armistrong Souto



Foi com base nesta premissa que o aluno do Curso de Licenciatura Plena em Ciências Agrárias, em seu 2º período, Roberto Joseline Gusmão, vinculado ao Polo de Cabaceiras-PB, funcionário público da Universidade Federal de Campina Grande - UFCG, pai de dois filhos, e avô de dois meninos, iniciou um projeto individual, e custeado com recursos próprios, de produção de mudas florestais e frutíferas para plantio, e replantio em praças, canteiros, ruas, e áreas próximas ao perímetro urbano do município. Várias espécies vêm sendo produzidas, e em boa quantidade para uma iniciativa individual: ficus (Ficus benjamina), algodão-do-Pará (Hibiscus pernambucensis), flamboyant (Delonix regia), caju (Anacardium occidentale), pinha (Annona sp.), manga (Mangifera indica), aroeira da praia (Schinus terebinthifolius Raddi), mororó (Bauhinia fortificata). Há, pelo menos,dois anos que o Roberto vem fazendo esse trabalho. A recomendação nossa, agora, e a partir das orientações recebidas no curso, e mais especificamente, na disciplina de Introdução à Fitotecnia é de que comecemos a pensar na produção de essências, predominantemente, características da região do Cariri Paraibano. E, como não poderia deixar de ser, das espécies frutíferas, comprovadamente, adaptadas à região, a exemplo da manga.








"Por isso o sábio:
age inativamente, 
diz sem falar,
do mundo não se distancia,
conscientiza-se sem tomar posse,
age sem se apegar,
dá sem exigir,
e, por não se apegar a tal mérito,
não existe nada que lhe possa ser tomado."
(Tao Te King)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Solicitamos, tão somente, que não se faça uso de linguagem vulgar!