Vídeos ambientais e agroepecuários

Loading...

EU AMO AGRONOMIA

EU AMO AGRONOMIA

Pesquisar este blog

CRONOS - RELÓGIO MUNDIAL

Seguidores

COMO SOMOS AFORTUNADOS

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

BOAS PRÁTICAS AGRÍCOLAS E NORMA INTERMINISTERIAL

Portaria interministerial incentiva
a adoção das Boas Práticas Agropecuárias
noticias :: 
Por Editor em 03/02/2011 ::
 imprimir   pdf   enviar   celular







Criado em 2005 e coordenado pela 
(Embrapa), vinculada ao 
(BPA) acaba de receber um aval de peso.

No dia 26 de janeiro de 2011, 
publicou uma Portaria Interministerial, 
assinada pelo MAPA, 
(MTE), instituindo o Programa Nacional 
de Fomento às 
Boas Práticas Agropecuárias - PRÓ-BPA.

O Programa Nacional desenvolverá
e promoverá a inclusão do BPA nas 
propriedades pecuárias do país. 
As Boas Práticas englobam um conjunto 
de normas e procedimentos 
que devem ser observados pelos produtores rurais 
com a finalidade de tornar as propriedades 
mais sustentáveis. Fatores como gestão 
e função social do imóvel rural, 
gestão dos recursos humanos, 
gestão ambiental, instalações rurais, 
manejo pré-abate, bem-estar animal, 
pastagens, suplementação alimentar, 
identificação animal, controle sanitário 
e manejo reprodutivo são cruciais 
para a eficácia do BPA em uma fazenda.

O PRÓ-BPA certifica essas boas práticas 
e desenvolverá políticas públicas de apoio 
à adoção e implantação das mesmas, 
assim como, difundirá e divulgará 
os conceitos BPA, por meio de palestras 
e seminários; da capacitação de técnicos, 
produtores e empregados; da articulação 
com instituições de extensão rural; 
da publicação de documentos educativos 
sobre o PRÓ-BPA e legislações vigentes; 
e do fomento a parcerias entre empresas 
públicas e privadas, em todos os âmbitos, 
para estimular ações ligadas ao Programa 
e cooperar com sua implementação.

Para que esses objetivos sejam, 
efetivamente, cumpridos, 
a Portaria no 36 propôs um Comitê Gestor 
para o PRÓ-BPA com o fim de estabelecer 
diretrizes e atividades e monitorar o 
Programa Nacional. Com presidência 
exercida por um representante do MAPA, 
ele é composto por membros do MTE, MMA, 
entidade do setor produtivo eEmbrapa
Essas instituições terão 15 dias para 
indicar seus titulares e suplentes.

O documento também prevê que cada 
Ministério crie um grupo de trabalho 
interno para subsidiar tecnicamente 
o Comitê e informá-lo sobre as 
demandas do mercado. As equipes, formadas 
por especialistas de secretarias, institutos, agências, pesquisadores,Embrapa e órgãos afins, 
deve propor, em 60 dias, 
um plano de ação operacional.

"Isso tudo é fruto do trabalho 
de pessoas que acreditam 
no desenvolvimento sustentável 
da agropecuária brasileira, 
do trabalho em equipe. A batalha não terminou, 
pois ainda temos caminhos a percorrer. 
A importância da publicação dessa 
Portaria é o reconhecimento oficial dos 
Ministérios, o que confere mais 
além de ações de fomento que irão contribuir 
para o fortalecimento 
das diversas cadeias pecuárias do país", 
destaca o pesquisador Ezequiel do Valle
coordenador-geral do BPA, 
sediado na Embrapa Gado de Corte
em Campo Grande (MS).

Por essa vitória, Valle parabeniza 
e é grato a cada um dos colaboradores, 
diretos e indiretos, das Boas Práticas Agropecuárias. 
Outro coeficiente relevante nesse feito, 
segundo o pesquisador, foram 
"os recursos aportados pelo 
e pelo Fundo Setorial do Agronegócio, 
por meio da Finep e CNPq".

Os agradecimentos do pesquisador-coordenador 
são ratificados pela diretora-executiva da 
Embrapa, Tatiana Deane de Abreu Sá, 
que enalteceu a importância da Portaria 
como um "marco na trajetória da Empresa". 
Ao mesmo tempo, Tatiana acredita que esse 
"atingimento evidencie a tangibilidade 
de ações com este espírito 
de integração interministerial".

Para o diretor do Departamento de Sistemas 
de Produção e Sustentabilidade do MAPA, 
José Maranhão, o BPA tem a capacidade 
de produzir alimentos que 
"ofereçam menos riscos à saúde. 
Quando os agricultores aplicarem 
essas práticas em todo o processo, 
os produtos nacionais certamente 
serão valorizados", afirma.

BPA

Desde 2010 o BPA entrou em uma nova fase. 
Na primeira etapa do projeto, 
os trabalhos eram realizados a varejo. 
Produtores interessados tinham seus 
empregados treinados e o 
acompanhamento da equipe BPA. 
Com a reformulação da proposta, 
intituladaConsolidação do 
"Programa de Boas Práticas Agropecuárias 
- Bovinos de Corte" nas principais regiões 
produtoras do país, aprovada no
– macroprograma 4, a formação de agentes 
multiplicadores será feita 
mediante parcerias com 
instituições públicas e privadas, 
sendo possível qualificar um maior número 
de pessoas, estabelecendo redes 
de transferência de tecnologia 
que promovam o incremento 
qualitativo da produção.

Informações: bpa.cnpgc.embrapa.br.

PARA SABER MAIS

Acesse aqui a Portaria nº 36.

FONTE

Dalízia Aguiar - Jornalista
Telefone: (67) 3368-2144

Links referenciados

www.agricultura.gov.br

www.embrapa.br

bpa.cnpgc.embrapa.br

www.mct.gov.br

www.mte.gov.br

www.mma.gov.br

www.embrapa.br/embrapa/a_embrapa/unidade
s_centrais/dpd/seg

portal.in.gov.br

www.cnpgc.embrapa.br

bpa.cnpgc.embrapa.br

buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visual
izacv.jsp?id=K4793453U7

dalizia@cnpaf.embrapa.br

www.in.gov.br/imprensa/visualiza/index.j
sp?jornal=1&pagina=1&data=26/01/2011

www.embrapa.br

www.finep.gov.br

www.cnpq.br
JORNAL AGROSOFT

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Solicitamos, tão somente, que não se faça uso de linguagem vulgar!